31 dezembro 2007

Fiquei sensibilizado

com a atitude das minhas amigas condóminas que, em pose pouco ortodoxa, me vieram desejar um Feliz Ano Novo. Seria pouco elegante da minha parte não aceitar tão semelhante gesto e que, já agora, torno extensivo a todos os amigos e amigas!

A D. Mimi, a minha vizinha do 3º Dto, acha que as meninas deviam ser mais recatadas e que quanto a rabos que 2008 seja mais pródigo.
- Por favor, D. Mimi, cada qual expressa-se da maneira que acha mais impressiva.

26 dezembro 2007

E preparem-se

Vem aí o 2008.

O MaquiAbel & JB deseja a todos os seus fornecedores, clientes e amigos um Novo Ano bem cheio e que faça esquecer 2007.
Haja fartura e tudo de bom!

24 dezembro 2007

O Natal do condomínio

Pois cá no condomínio juntámo-nos no Jantar de Natal, onde não faltou o bacalhau, o polvo, o perú e...as nossas queridas condóminas. O final apoteótico, onde não faltaram as prendinhas, constou da eleição da Miss "Mãe Natal".
Aqui fica o registo fotográfico para memória futura.
As vizinhas numa pose ousadíssima. O nosso vizinho e condómino Sr. Roque, o GNR, só de espreitar pelo canto do olho ficou vesgo. É que a Zulmirinha faz-lhe marcação em cima e não lhe dá largas para tanta fartura!

O meu amigo Bino, esse até pôs uns palitinhos nas pálpebras para que não lhe escapasse nada! E lá ia cantarolando "Encosta-te a mim".


A pose sempre sensual das meninas do 7º Frente. Qualquer uma delas podia ganhar o título [atributos não faltam], mas...

...the winner was:


A nossa queridinha Bubu. Convenhamos que foi bem entregue.
Pró ano há mais. Inté.

Silêncio, por favor


Jorge Palma é a voz mais outsider do panorama musical português. "Voo Nocturno", o novo álbum, é simplesmente fabuloso. A juntar a todos os anteriores.
Jorge Palma, o preferido cá do condomínio, passa a residente cá do MaquiAbel & JB. Façam o favor de ligar as cornetas e deliciem-se!

18 dezembro 2007

Pois podia lá esquecer

Eu sabia que faltava qualquer coisa na árvore de Natal cá do condomínio.
Que tal estes sininhos? Ora digam lá que não ficam mesmo a matar?
[O meu amigo Bino, que não conhece uma nota de música do tamanho dum camião, já prometeu que desta é que vai ser. Vai treinar o Jingle Bells neste mini-carrilhão.].
Aproveita Bino até que os dedos te doam. É que o Natal é só uma vez por ano e não quando um Bino quer.

15 dezembro 2007

Já está

Este ano coube-me a mim fazer a árvore de Natal. E sem falsas modéstias, posso-me gabar de ser original.Porque não decorá-la com alguns belos "exemplares das minhas amigas condóminas? Elas até acharam piada e não faltaram voluntárias.
Quem não achou piada nenhuma foi a D. Mimi, a minha vizinha do 3º Dto. e Administradora do condomínio. Feitios duma católica conservadora, embora não praticante.
- Porra, D. Mimi, alguma vez eu tinha de dar largas à minha reprimida criatividade - disse-lhe eu, sem a convencer.
O meu amigo Bino, esse exulta. Parece um puto. Não larga a árvore nem por nada.

05 dezembro 2007

200 orgasmos por dia é obra!

O barulho do comboio, o som do secador ou o movimento ritmado de uma fotocopiadora fazem com que a britânica Sarah Carmen, de 24 anos, obtenha, num dia normal, cerca de 200 orgasmos, informa o News of the World.
«Quando tudo começou, aos 19 anos, o meu namorado estranhou a quantidade de orgasmos que eu atingia durante o acto sexual», contou a esteticista britânica, que trabalha num salão de Londres. «Em seis meses, consegui 150 orgasmos por dia, e às vezes até chegava a 200», completou.
A britânica conta que o seu apetite sexual afasta os homens, que, segundo ela, não aguentam o ritmo e que, em alguns casos, se sentem frustrados por não fazerem quase esforço nenhum para que Sarah chegue ao clímax.
[O meu amigo Bino diz que é uma pena a Sarah não o conhecer. Quanto a frustrações está curado de vez. E deixa o telem. para uma qualquer eventualidade: 942727272.
A Ulma, a empregada da D. Mimi, a minha vizinha do 3º Dto, quando soube da novidade diz que com ela acontece o mesmo. Quando toco à campaínha do apartamento, diz ela que com os 3 toques da praxe são p'ra aí uns 50. A D. Mimi diz que já não vai lá nem com badaladas. É a vida.]
Ó gode meique mi calme, bate note tedei!

03 dezembro 2007

Homens emburrecem com loiras

Uma pesquisa concluiu que o desempenho intelectual dos homens cai quando são expostos a fotografias de mulheres loiras, refere a revista especializada Journal of Experimental Social Psychology.
O psicólogo social Thierry Meyer, da Universidade Pariz-X Nanterre, afirmou que «...as loiras têm o poder de fazer com que os homens ajam de forma mais burra».
[O meu amigo Bino está em total desacordo. Ele que fez as temporadas estivais no Algarve durante largos anos diz que as nórdicas "lhe abriram os olhinhos até às orelhas". Ora cá está um testemunho de peso e que de burro não tem nada.]

29 novembro 2007

Benção "divina"

Surpresa das surpresas! Então não é que este "anjinho" aterrou esta semana cá no condomínio?!
Para estar mais perto do céu, foi habitar o 15º Frente. Uma maçada quando o elevador estiver avariado!
Se chegar lá é de ficar sem fôlego, o "anjinho" é de cortar a respiração.
[O meu amigo Bino acha que com asas destas dá para "voar" bem alto, embora não dê muito jeito. O Bino não deixa de ter razão.]
Ó gode meique mi a mène ove sense, bate note tedei!

28 novembro 2007

Erasmus para Condomínios

A exemplo do que já acontece para as Universidades, vários condomínios de top da Europa puseram em marcha o um programa Erasmus de intercâmbio de condóminas(os).
Em Portugal, cá o nosso condomínio é o único capacitado.
As pequenas da foto vêm frequentar o nosso Erasmus já a partir de Dezembro e durante um ano. Esperamos "ensiná-la toda".

23 novembro 2007

Pois, bom FdS!

Bom, essa do "venha o diabo e escolha", prova-se que já caíu em desuso. Moral da história: O Diabo nunca é de confiar. Eu vou por mim. Mas adiante, que os exemplos estão à vista.
Esta menina, de sua graça Flávia Alessandra, actriz, diz que "Ando pelada em casa, faço topless, mas ninguém me vê".
Olha que peninha! Venha cá para o condomínio e será mais vista que a Torre Eiffel.
Já a Lili Caneças, figura do nosso jet set, foi pedida em casamento numa festa e a propósito remata: "Como não sou marreca, nem coxa, é natural que de vez em quando surjam uns pedidos de casamento".
Ora pois, nem marreca, nem coxa, mas fora do prazo de validade. Ora essa é que é essa. O condomínio está cheio, Lili.

11 novembro 2007

Concerto a não perder

O coro cá do condomínio foi convidado para participar no I Encontro Internacional de Coros de Condomínio a realizar na Arrochela de Baixo, no próximo mês de Dezembro.
Os ensaios já começaram sob a orientação da D. Mimi, a minha vizinha do 3º Dto, Administradora do condomínio e maestrina, formada no Conservatório de Yorkshire, e já reformada, mas que ainda lhe dá um jeito.
A adesão das condóminas foi um êxito e esperamos que o resultado final valha o esforço.
A escolha do reportório foi feita pelo meu amigo Bino e faremos a apresentação, em estreia mundial, da obra "Prelude du Fornication".
Aqui fica, para quem tem dotes musicais, a pauta para cantar ou assobiar no banho.
[O meu amigo Xico Russo, "ntelectuali incartado", acha que o kamasutra em letra de música é bué de fixe! Pois que seja!]


08 novembro 2007

Quem quer um bom condomínio...

Nós cá no prédio, gabámo-nos de ser originais. Desta vez trata-se de mais uma prova de "caça ao bicho".
E as "malucas" das minhas vizinhas não se fizeram rogadas. O prémio para a vencedora: uma agradável surpresa, preparada pela D. Mimi, a minha vizinha do 3º Dto e administradora do condomínio.
O desfecho, fica no segredo dos Deuses. Só sei que fiz mais que uma meia-maratona...


...e o esgotamento foi tanto que a D. Mimi mandou-me esta energética e revitalizadora "taça" de morangos.
Já sei. Só falta dizer se devolvi a "taça". Não digo, suas cuscas!

[Oh God, make me a man of sense, but not today!]

04 novembro 2007

É o que está a dar...


Um insólito concurso vai colocar à prova a habilidade das mulheres chilenas de fingir, em 3 minutos, um orgasmo da maneira mais real possível, noticiou a agência de notícias AFP.
«A mais credível e convincente» será a vencedora, explicou o organizador do concurso, Leonardo Barrera.
O júri será composto por fingidoras profissionais: actrizes chilenas que já fingiram orgasmos em séries de televisão, no cinema ou no teatro.
«O principal são dois gritinhos curtos e um longo. Às vezes a mulher finge mal com tantos gritos», disse a actriz chilena Shlomit Baytelman, uma das juradas do evento.

Entretanto o Departamento de Eventos cá do condomínio que já tinha em projecto uma iniciativa do género, teve de cancelar a iniciativa. Apesar de tudo, e para não defraudar as expectativas criadas nos nossos condóminos e condóminas, a Soraia Chaves, protagonista do filme o Crime do Padre Amaro, virá cá dar um jeito. A "soirée" promete!

Já agora que estamos com a mão na massa, transcrevemos a questão colocada pelo consulente M. A., natural de Braga, à revista Maria:
"A minha namorada quando está a fazer amor grita uma série de palavras que são banalidades, em vez de palavras eróticas. Isto irrita-me e já fiquei com o serviço a meio. O que devo fazer?"
Meu Caro M. A.: Apesar de todas as explicações "especializadas" da Maria, a questão só tem uma solução, segundo o meu ponto de vista: Olhe, tire-lhe o dicionário da mão. Vai ver que resulta.


[Oh God, make me a man of sense, but not today.]

03 novembro 2007

Abrir a boca, mas nunca até às orelhas...

Título do PortugalDiário : "Não gostou das críticas e cortou o pénis ao marido".
No desenvolvimento da notícia pode ler-se: "... Tudo aconteceu quando um homem indonésio , de 42 anos, a trabalhar na Malásia, estava na cama com a sua mulher de 48 anos a conversar sobre a segunda esposa, recém-casada com ele [apesar da bigamia ser considerada ilegal desde 82, uma minoria de casais ainda mantém esta tradição].
Na sequência da comparação do desempenho sexual da 1ª mulher com o da 2ª esposa, 18 anos mais nova, a mais velha sentiu-se ofendida e atacou o pénis do marido com uma faca de cozinha.".
O pobre coitado ainda conseguiu pegar no "instrumento" [olha se ela o tem atirado ao gato!], montar na mota e ir ao hospital onde os médicos lhe reimplantaram o órgão.
[Ao ler a notícia até os pêlos do peito e das pernas se me puseram de pé. Safa! A D. Mimi, a minha vizinha do 3º Dto, diz que os homens nunca mais aprendem: Falam de mais. E nem sequer precisavam de ser tão mulas como elas.]
A D. Mimi lá sabe do que fala. E psicologia é o forte dela.

31 outubro 2007

Ignorância do "macaco"

A minha vizinha Tuka, do 6º Frente, foi ao médico e foi-lhe diagnosticado "estrabismo" nos seios. Mas não se nota, pois não?
Coitada!

26 outubro 2007

Gaba-te cesta...

Minha Cara leitora e consulente M. Lucas: Confesso que a sua pergunta final, pouco interesse tem, ou nem sequer tem resposta. Fútil ou não, a verdade é que a "menina" do que gosta mesmo é do "truca-truca". O que não é bom, nem mau. É o que é!
O que releva do seu depoimento é a sua afirmação sobre a pouca sorte das suas amigas quanto ao desempenho dos namorados que, segundo o seu testemunho, "ficam muito aquém" da sua recente aquisição. Ora para fazer esta afirmação com tanta segurança, admito que antes de experimentar a sua "recente aquisição", experimentou as aquisições das suas amigas. E fez bem. É que isto de jogar no escuro dá mais azar do que sorte, já lá dizia o Conde de Andeiro.
Digamos, pois, que a sua "rodagem" lhe dá autoridade máxima na matéria e lhe permite falar como fala. E se não tem grandes razões de queixa do seu namorado, moderamente inteligente (só podia!) para poder rivalizar com a sua (não menos) moderada inteligência, folgo em saber que do ponto de vista sexual as coisas vão de vento em popa! Óptimo.
Mas não queira que ele seja aquilo que a "menina" queria que ele realmente fosse. Nunca dá certo. É que se força demasiado a barra, qualquer dia ainda anda por aí aos caídos ou às sobras das suas amigas. O que também não era mal feito, não senhor!
E já agora, não se esqueça de o levar à revisão regularmente. É que que ele não é nenhuma pil(h)a Duracell. E mesmo a estas também dá o badagaio. Portanto, prepare-se para quando lhe acabar a carga.
E prontus. Mande sempre, nem que seja para desabafar!
[A D. Mimi, a minha vizinha do 3º Dto., acha que o deslumbramento da "menina" é tudo treta pegada. O meu amigo Bino embirra com estes exageros e diz que se a consulente nunca teve tanto prazer no sexo é porque ele (Bino) nunca se deu ao trabalho de se pôr antes na bicha. Talvez tenham razão.]

22 outubro 2007

Fosga-se...

Até qu'enfim! Terminou a Cimeira cá do condomínio para aprovar o Regulamento "Reformador". Foi uma maratona do caraças, pois isto de juntar tanto pessoal "à mesma mesa de negociações" não é fácil. Mas foi uma vitória clara da "presidenta", a minha amiga D. Mimi, administradora do condomínio. Agora já podemos respirar em paz. Claro que o documento final não agrada a todos, há uns que têm maior peso nas decisões, etc. e tal, mas foi o possível.
São quase 5 da matina e, apesar das olheiras, vou com o pessoal dar um mergulho na piscina e beber uma tacita de Murganheira - Super Reserva, porque há que festejar condignamente a vitória.
As manas polacas, as Brejinski, as nossas vizinhas do 12º Dto, é que nos deram água pela barba. Estava a ver o trabalhinho todo a ir por água abaixo.
E a coisa era simples e relativamente pacífica. Estava em questão o artigo 3º que reza simplesmente isto:
"É proibido o uso de camas compradas na Moviflor e o uso de preservativos Durex, para não perturbar o sossego dos condóminos.".
Pois as manas achavam que isto era uma limitação gravíssima aos direitos, liberdades e garantias dos vizinhos. Só que se esquecem que os apartamentos não são insonorizados e a construção deixa a desejar. Óptimos acabamentos, mas o resto é mesmo "à empreita". Mas adiante que na Cova da Moura é bem pior, a fazer fé na Zulmirinha que, antes de vir para cá, tinha um mini-mercadinho lá para aqueles lados.
Depois de explicarmos às gémeas polacas, tim-tim por tim-tim, o que tinham a ganhar com aquela disposição regulamentar, e como elas até saíam beneficiadas na sua intimidade, lá resolveram votar a favor. Finalmente!
Digam lá se não tem razão de ser aquele art.º 3º?

É que eu, apesar de morar no T0-1 quase nos baixos do prédio, havia dias em que a "sinfonia" de agudos e guturais até me faziam arrepios na espinha, além de me poderem provocar lesões gravíssimas nos tímpanos. Um desassossego escusado, né? Que tem a ver cada um com a vida de alcofa dos outros? Nada!!!

[A D. Mimi, a minha vizinha do 3º Dto e administradora do condomínio, diz que dorme que nem uma pedra, mas o meu amigo Bino diz que há alturas em que não aguenta os calores (que agora percebo que são por indução), apesar do ar condicionado. Imagino, Bininho!]

16 outubro 2007

Geografia para Tótós

Eu sei que há p'raí muita gente que diz que era boa a Geografia, etc. e tal. Que sabia onde ficava o "Cú de Judas" e o localizava de olhos fechados. Tudo bem. Acredito.
Eu sou bem mais modesto na exaltação das minhas qualidades e sabedoria.
Só com algum engenho é que eu consegui chegar ao "Cú do Mundo". Mas cheguei lá!
[Algumas das minhas vizinhas condóminas já se ofereceram para tatuar algumas das zonas tórridas do globo. Eu não sei se vou aguentar tamanha "brasa". A D. Mimi, a minha vizinha do 3º Dto, acha que já é geografia a mais. O meu amigo Bino, não acha, tem a certeza que a geografia é a mãe de todas as sabedorias.]
Oh God, make me happy, everywhere!

13 outubro 2007

O condomínio sempre a abrir

Hoje à noite, na "disco" cá do condomínio vai haver karaok e a actuação do DJ P(i)P(i) - também conhecido pelo Paulinho das Panelas.
O meu amigo Bino e a D. Mimi, a minha vizinha do 3º Dto, vão distribuir os prémios do concurso "Cueca molhada", realizado aquando do encerramento da época de verão.
As minhas amigas condóminas andam nervosíssimas. Elas lá sabem porquê.
E mais não digo.

[Oh God, make me a man of sense, but not today.]

10 outubro 2007



O senhor ao centro é o CEO (Presidente) da PT, o tal que derrotou a Sonaecom na OPA que esta lançou sobre a tefónica portuguesa.
Uma das suas últimas tiradas, enigmática ou nem por isso, dizia mais ou menos isto: "É mais fácil comer um pudim a meias do que um fardo de palha sozinho".

[A D. Mimi, a minha vizinha do 3º Dto, acha que o enigma consiste em esclarecer o que é para o dito senhor um pudim e um fardo de palha.
O meu amigo Bino, entrou em roda livre e acha que pudim=amante e fardo de palha=mulher.]

A D. Mimi passou-se! O Bino alçou a perna! No condomínio tudo continuou como dantes!

08 outubro 2007

É fantástico, não é?

Na festa de encerramento do Verão cá no condomínio, tivémos algumas convidadas que "espalharam" montes de inveja por algumas das nossas condóminas.
A razão? Exactamente a "proeminência" que a foto documenta.
Mas nesta vida tudo tem remédio, não é D. Mimi?
A minha vizinha do 3º Dto. abana a cabeça a dizer-me que sim.
Peito pequeno (32 de sutiã) e rabo a condizer, ou melhor, um rabo envergonhado e pouco mais que uma tábua de engomar?
No problem, girls! - gritava a D. Mimi, perante a histeria quase geral.
Pois a fórmula do sucesso chegou, sem cirurgias ou outras intrevenções invasivas. Sim, invasivas, na perspectiva médico-estética, claro. Ou estavam a pensar em quê?
A solução está nas cuecas de silicone e nos sutiãs com duas bolsas do mesmo material nas copas.
Diz quem sabe que o postiço tira qualquer tipo do "sério".
Pela módica quantia de 84,90 Euros pode ter um rabo igual ao de Jennifer Lopez.
É fantástico, não é?
Aqui no condomínio, o Gabinete de Psicologia já começou a prescrever a solução. E parece que não faltam clientes.
[Oh God, make my girls friends happy...]

03 outubro 2007

Ideias por fazer


"Somente a curiosidade não envelhece connosco e fica sempre criança"
Emanuel Wertheimer

[A D. Mimi, a minha vizinha do 3º Dto, acha que o puto tem pinta e vai dar gente. A menos que sonhe ser ginecologista, quando for grande. Já não era o primeiro!]
[Oh God, I'm so bad...]

28 setembro 2007

Bom fim-de-semana

Uma ex-empregada doméstica da D. Mimi, a minha vizinha do 3º Dto, resolveu dar o nó e convidou-nos para o casório.
Lá fui eu armado em paparazzo (singular de paparazzi, ah pois é!) com a minha "digital" comprada numa lojeca chinesa, pró que desse e viesse. E não é que me cai na bandeja este flagrante! A D. Mimi exultou com a cena.
Só não percebo o ar do "senhor" da esquerda.
Quanto ao noivo, pois eu acho que não ficava bem na fotografia com a mão direita no bolso.
O meu amigo Bino tem outra teoria: "À comadre e à vizinha nunca se nega uma mãozinha."
Ó Bino, és capaz de estar certo, pá!
[Oh God, make me a man of sense, but not today, okay?]

Publicidade à borla


O kamarada Velasquez vai lançar o livro, cuja capa reproduzo. É em Lisboa, no Magnolia Caffé - Praça de Londres, pelas 16.00 do dia 29 de Setembro.
O MaquiAbel & JB lá estará, se puder, claro. E levará o condomínio em peso.

De qualquer forma, os parabéns antecipados pela ousadia.

21 setembro 2007

Quem avisa...


O Departamento de Assuntos Internacionais cá do condomínio emitiu, muito a propósito, uma nota informativa de alerta dirigida às nossas vizinhas condóminas que queiram visitar os Estados Unidos.
Em cidades como Atlanta, Dallas e até Nova Iorque, as catraias, que se apresentem em locais públicos na figura que a foto documenta, podem ser incomodadas pela polícia, que considera a moda anti-social e ofensiva da moral pública. Está "decretada" a tolerância zero para decotes acentuados no traseiro.Quem diria!
No estado de Louisiana, o "espectáculo" pode mesmo ser punido com multas em dólares, no equivalente a 360 Euros, e prisão até 6 meses!!!
[O meu amigo Bino, cujos olhinhos pastam muito mais que o mais esfomeado dos ruminantes, acha que nunca poderia ter nascido americano e que "o proibicionismo é o pecado mortal da moral". Concordo. São palavras sábias e avisadas.

A D. Mimi, a minha vizinha do 3º Dto, anarco-conservadora q.b., diz que "os assaltos começam sempre pelas traseiras desguarnecidas". Bem lembrado, sim senhor.]


[Oh God, make me a man of sense, but not today.]

17 setembro 2007

Não custa nada

Já que vou começar mais uma semana, também acho que o melhor é benzer-me.
Não vá o diabo tecê-las...
[Oh God, make me a man of sense, but not today!]

Acontece


Esta nossa vizinha cá do condomínio foi passar o fim-de-semana ao Algarve e chegou-nos neste estado.
A D. Mimi, a minha vizinha do 3º Dto e administradora do condomínio, já decidiu. Vamos "enviá-la" para o laboratório Forensies Science Service, o famoso laboratório de Birmingham, para análise.
Depois se verá.


13 setembro 2007

De candeias às avessas


Instalou-se a agitação cá no condomínio. O GNR, o nosso vizinho do 1º Esq, é proprietário do 11º Trás, que está devoluto, e preparava-se para arrendá-lo a umas gémeas de apelido Torres.

Mal soubemos do "arranjinho", toca a convocar uma reunião de emergência da Assembleia de Condóminos para lhe travar o passo.

Depois de muita discussão e exaltação à mistura, a assembleia vetou o arrendamento, invocando razões óbvias. O GNR vai recorrer da decisão. Quem não quis treta foi a D. Mimi, a minha vizinha do 3º Dto e administradora do condomínio, que já "ratificou" a decisão da expressiva maioria.

Esta gente (o GNR) nem as pensa. Julgam que o Bin Laden anda a dormir.

11 setembro 2007

Vidas


Aos 75 anos, Alice Denham uma "brasa" dos anos 50, acaba de publicar as suas memórias, com o título sugestivo "Sleeping with bad boys". Foi a 1ª mulher licenciada a posar para a Playboy.
Os homens com quem "dormiu" e o mau desempenho de alguns famosos da altura, tudo está lá ao pormenor. A vida foi uma rambóia permanente enquanto o corpo durou.
A melhor referência no livro e que vale a pena citar:
"Manhattan era como um rio de homens que passava à minha porta e ao qual ia beber sempre que sentia sede.".


[A D. Mimi, a minha vizinha do 3º Dto, que conhece a Bíblia de trás prá frente e da frente pra trás, assegura que nunca encontrou uma metáfora tão extraordinária.
O meu amigo Bino, desconsolado, diz que a nossa rua é um rio seco no Verão e sem pinga no Inverno.
Safa-se cá o condomínio, uma verdadeira piscina olímpica onde alguns penetras vão dando uns mergulhos às escondidas.]

[Oh God, make me a man of sense, but not today!]

06 setembro 2007

A vida é o que é

Quando a encaixilhei, foi ela que quis. Direi mesmo que me suplicou. Para que eu a relembrasse a todo o momento. Coisas de mulher!
Mas não deixei de a avisar: - Olha que a posição não é a melhor, vais trilhar o rabo e os rins não vão aguentar.
Como de costume, fez ouvidos de mercador e o esforço, confesso, não lhe foi devidamente recompensado.
Quando começava a admirar-lhe a teimosia, pirou-se!

Mas a vida é o que é, e nem sempre é madrasta. Não faltou quem quisesse logo ocupar o lugar e me desse ouvidos. Pelo menos esta não vai trilhar o rabinho.


[A D. Mimi, a minha vizinha do 3º Dto, acha que eu não tenho emenda. Que continuo a ser um péssimo coleccionador de arte. Pontos de vista!]

[Oh God, make me a man of sense, but not today!]

05 setembro 2007

Acção Humanitária


Um grupo de vizinhos do prédio ao lado foram de férias até às Caraíbas. Azar o deles. Foram apanhados pelo tufão Félix.
De imediato mandamos o nosso jacto particular e os coitados, que estavam na praia do Meco lá do sítio, foram evacuados com a "roupinha" que tinham no corpo.
Mais uma acção solidária, que a D. Mimi, a minha vizinha do 3º Dto, comandou com todo o profissionalismo.
A boa disposição reinante a bordo, depois de lhes termos safado a pele. Pudera!


03 setembro 2007

Vale das Fêmeas corre mundo

Ao que percebo, aqui o condomínio anda a ficar "famoso" lá prás bandas do Brasil.

Acabei de receber um e-mail dum "compincha" que não deixa quaisquer dúvidas. Com a devida vénia, aqui o reproduzo:
"Oi, cara, seu blogue é muito bacano. E o condomínio "Vale das Fêmeas" existe? Estou planejando umas férias em Portugal e me gostaria poder visitá-lo. É possível? Um abração, meu irmão.".
Meu caro Edu, vamos então por partes.
1. Claro, que o condomínio "Vale das Fêmeas" existe e as condóminas recomendam-se.
2. Parece-me que você não está "planejando" coisa nenhuma. Estou cá a micar é que és mais um candidato a "imigrante ilegal". Mas visto de "trolha" já deu, cara. As obras tão paradas, meu.
3. Quanto a visitas, nem queiras saber! A fila de espera já é maior que a dos hospitais portugueses todos juntos, entendes?
4. E, para concluir, deixa lá essa de "meu irmão", pois a "tia" Cunha tá de férias e julgo que não volta.
E para que não digas que eu até nem sou "legal", cheira só esta amostra das minhas vizinhas.


[Oh God, make me a man of sense, but not today!]

31 agosto 2007

O "falo" da polémica bracarense

Não estava nos meus planos, nem nos da D. Mimi, a minha vizinha do 3º Dto, irmos tão cedo a Braga. Mas a reportagem da SIC sobre a polémica ponta fálica do báculo da estátua de D. João Peculiar, fez-nos meter os pés ao caminho.
E lá fomos nós no Opel Kadett de 1970, a sofrer de Parkinson, a caminho da Roma portuguesa, e eu com medo de ficarmos pelo caminho.
Aquilo em Braga é tudo pertinho. Chegados à entrada da cidade, foi um "tirinho" e nem sequer foi preciso perguntar. Mal paramos, uma daqueles bracarenses da Sé disparou logo: "Vêm ver a estátua, é? Subam e lá em cima virem à esquerda.". Nem o GPS faria melhor.
Aquilo parecia uma romaria. Entre turistame e emigrantes de máquinas digitais na mão até mirones de telemóvel, era um ver se te avias a registar o "monumento". E umas "Marias" mais desinibidas até faziam questão de se agarrar ao "coiso", simulando umas "porcarias" pouco dignas!
Mais afastado, e com ar hipocritamente sério e aborrecido, estava o Presidente da Junta, um tal Sr. Peixoto, que um freguês da Cividade nos ajudou a identificar quando perguntamos pelo autarca. Claro que o MaquiAbel & JB aproveitou a oportunidade para ouvir os desabafos do homem, mortinho por falar.
- Boa tarde, Sr. Peixoto. "Em directo" para o MaquiAbel & JB. O que é que se passa aqui?
- Ora o que se passa, é que a estátua não tem jeito nenhum. A curva do báculo é um pirilau. Já se viu em algum lado uma malcriadice destas?
- Mas afinal...
- A gente que cá vem goza com o panorama e ainda fazem uma chacota danada do pessoal, colocando mal a minha freguesia.
- Tá bem, Sr. Peixoto. Mas não acha que tanta gente, com turistas à mistura, até dinamiza o comércio tradicional e os cafés e pastelarias da zona?
- Não senhor, esta gente só vem cá por causa do bacamarte, tira uns retratos e vai-se embora.
- Mas Sr. Peixoto, a estátua tem 4 anos e só agora é que o senhor deu por ela? Diga lá, andou distraído?
- Bom, a isso não respondo. Nã, não andei distraído. A estátua tem que sair mas é daqui e prontus.
- Prontus, Sr. Peixoto e obrigado.



[A D. Mimi gozou como uma "preta" com a cena, mas saíu desconsolada. Afinal, diz-lhe "o saber da experiência feito" que o mangalho, e ainda por cima em estado de "stand by", não era nada de especial. Ó D. Mimi, por favor, queria-o como? Olhe, se o Joe Berardo descobre esta "obra-prima" ainda a vamos ver no CCB. Para descanso do tal Sr. Peixoto.]
Razão tem o meu amigo Bino que, quando viu a fotografia, logo sentenciou que poucas estátuas de bispos se podem gabar de ter um báculo tão macho.
Boa, Bino!
[Oh God, make me a man of sense, but not today!]

29 agosto 2007

O seguro morreu de velho!

Na pastelaria da D. Celestinha e até no mercadinho da Zulmirinha não se propagandeia outra coisa. Diz-se que cá no prédio "as minhas vizinhas são boas com' ó milho". [Modéstia à parte, até não deixa de ser verdade.]
A D. Mimi, a minha vizinha do 3º Dto, tem levado a coisa "na boa" dizendo que "o milho é mas é do transgénico".
- É mais silicone do que maçaroca, costuma ela gracejar.
Mas a questão, bem vistas as coisas, não está para graças.
O meu amigo Bino anda apreensivo e com razão. A gente não está livre que um qualquer grupo "ecologista" do tipo "Verde Eufémia" invada cá o milheiral e faça os estragos que fez em Silves.
E depois?
[Oh God, make me a man of sense, but not today!]

24 agosto 2007

As grandes causas

A D. Mimi, a minha vizinha do 3º Dto e administradora cá do condomínio, tem sido uma militante ecologista ferrenha.
Aqui está o resultado do workshop que ela animou cá no prédio sobre utilização e consumo de produtos amigos do ambiente: A Kuka, a minha vizinha de 12º Frente, não perdeu tempo e já pôs em prática a ideia originalíssima de uma cueca biológica.
[O meu amigo Bino ficou tão sensibilizado que já me garantiu que se vai converter ao vegetarianismo.]

[Oh God, make me a man of sense, but not today.]

22 agosto 2007

Batendo no ceguinho

Apropósito do post abaixo sobre a placa que na A3 indica a direcção de Anais, recebemos um simpático e-mail do respectivo Presidente da Junta que rezava assim: "Meus caros senhores: O MaquiAbel & JB, de que sou fiel leitor desde o 1º número, é um blogue de referência que não pode lançar suspeições infundadas sobre terras honradas como a nossa. Aqui é só Anais e mais nada. Não procuramos protagonismos nem um lugar no mapa. Grato pela atenção dispensada, o sempre vosso." Assinatura ilegível.
N. R.: Meu Caro Presidente da Junta: Eu e a D. Mimi, a minha vizinha do 3º Dto, já em plena festa da Sr.ª da Agonia em Viana e refesteladamente sentados na esplanada da barraca das "Farturas de Lisboa" reflectimos sobre o assunto, enquanto não nos serviram as 2 dúzias de farturas e as meias-de-leite, e chegamos à conclusão de que não deve haver "qualquer coisa antes" e que aí é só Anais. Portanto, estamos de acordo e pedimos desculpa por quaisquer falsas interpretações que o dito post possa suscitar.
Mas voltando à vaca fria.
Pode o Senhor Presidente garantir/desmentir que o "belo edifício" que a foto documenta não fica mesmo em Anais?


É que sabe, nós compramos um GPS aos ciganos por 5 euros na Feira de Carcavelos e a maquineta referenciava-o aí para essas bandas.
É verdade que eu tenho muitas reservas sobre o material dos ciganos, mas também tenho, em contapartida, uma atracção fatal por pechinchas! Que é que se há-de fazer?

[Oh God, make me a man of sense, but not today!]

20 agosto 2007

Tadinha da Tuka



No sábado passado houve festa de arromba cá na piscina do condomínio, que nem queiram saber. Uma sardinhada de cair pró lado!
A Tuka, a nossa vizinha do 7º Trás, estava mal disposta e tal, e ficou na caminha. Como a malta aqui é muito unida e solidária, resolvemos ir de meia em meia hora ao apartamento dela para ver se estava tudo bem ou se era preciso um cházito...
A mim, calhou-me ter de fazer o "sacrífício" era pr'aí uma da manhã.
Entrei e deparei-me com a cena que a foto documenta e pensei: "Coitadita, deve tar com frio!". Pé ante pé, puxei-lhe o lençol para cima para prevenir qualquer pneumonia e fui-me embora.
Chegado à piscina contei ao pessoal o que se tinha passado e não é que o nosso vizinho GNR do 1º Esq. mandou-me soprar ao balão!
Eh pá, ele há coisas que a gente nem sequer consegue perceber a associação. Mas prontus!

[Oh Lord, make me a man of sense, but not today!]

À consideração do Instituto de Estradas de Portugal

Ora ia eu e a D. Mimi, a minha vizinha do 3º Dto, na A3 quando nos damos com esta placa.
Anais? Bom falta qualquer coisa antes, concluímos nós. E lá seguimos para as festas da Sr.ª da Agonia em Viana.
[Oh Lord, make me a man of sense, but not today!]

17 agosto 2007

De volta


No regresso de férias, achei que me devia mimar. Comprei um plasma com imagem a 3 dimensões. Isto assim é outra loiça.
Até me esqueci de ir tomar café a casa da D. Mimi, a minha vizinha do 3º Dto.
Paciência! Fica prá próxima.
[Oh Lord, make me a man of sense, but not today!]

31 julho 2007

A "bomba"

A minha vizinha do 8º Trás regressou de férias. Vem "torradinha" q.b.. O sucesso cá no condomínio está assegurado. O meu amigo Bino anda mortinho por lhe dar umas bicadas.
[Não sei com que intenção, mas a D. Mimi, a minha vizinha do 3º Dto, passou pelo meu T0-1 e deixou-me uma garrafa de Moet & Chandon no mini-bar e 2 maços de tabaco. Coisas de uma vizinha 5 estrelas, penso eu.]

20 julho 2007

Ao qu'isto chegou!



Este senhor é mais uma "vítima" da política educativa do Ministério da Educação e da Caixa Geral de Aposentações.
Foi a três Juntas Médicas e recusaram-lhe a reforma, dando-o apto para a docência. O homem enxarcou-se em anti-depressivos, ansiolíticos e sucedâneos, mas nada. As tremuras, a incontinência e as cefaleias agravavam-se a cada dia.
Resta-lhe agora a esperança da acupunctura 24 horas por dia. A companheira, modista no ateliê da Ana Sousa, também lhe vai aplicando uns alfinetes de marcar baínhas a ver se resulta.
O homem diz que não tem condições para enfrentar os alunos naquela figura. Eu também acho.
[A D. Mimi, a minha vizinha do 3º Dto, diz que se reformou noutro tempo. Com umas radiografias à coluna da empregada que tinha lá em casa que era marreca e que até podia ser avó dela. Bons tempos esses, D. Mimi!]

19 julho 2007

A "pedófila"

O meu amigo Bino passou-se com a notícia. Ele que está disponível e não se importa de ser abusado. Aliás, está a pensar em repetir o secundário!
[A D. Mimi, a minha vizinha do 3º Dto, vê o assunto pelo lado avícola: há aquelas que gostam de galos, outras que preferem frangos e outras ainda, sabe-se lá porquê, que têm uma fixação por franganotes de aviário. Onde está o problema?, interroga-se ela. Em lado nenhum D. Mimi. Em lado nenhum!]
Eu confesso: fiquei cá com uma peninha dos catraios que nem me seguro. Os coitados vão ficar traumatizados prá vida inteira.

17 julho 2007

Bom dia!

Coitado do meu amigo Bino. Ele bem se fartou de miar toda a noite, mas a sorte não quis nada com ele!