15 dezembro 2007

Já está

Este ano coube-me a mim fazer a árvore de Natal. E sem falsas modéstias, posso-me gabar de ser original.Porque não decorá-la com alguns belos "exemplares das minhas amigas condóminas? Elas até acharam piada e não faltaram voluntárias.
Quem não achou piada nenhuma foi a D. Mimi, a minha vizinha do 3º Dto. e Administradora do condomínio. Feitios duma católica conservadora, embora não praticante.
- Porra, D. Mimi, alguma vez eu tinha de dar largas à minha reprimida criatividade - disse-lhe eu, sem a convencer.
O meu amigo Bino, esse exulta. Parece um puto. Não larga a árvore nem por nada.

2 comentários:

Paula disse...

Realmente uma árvore de Natal original...
Mas preferia vê-la também com alguns exemplares masculinos. Já agora!!
Que blog provocador... no sentido de nos fazer PENSAR!!! (Não fosse o Popper um filósofo...)
Abraço

herético disse...

a D. Mimi (católica não praticante) é o esteio da arvore. quer dizer do condomínio...

abraços

| CUIDA DA TUA VISÃO |