28 abril 2010

Também quero um desafio

Todos os dias me desafiam. Só desafios. Mais e mais desafios,
sempre desafios que alguns pomposamente qualificam como "desafios desafiantes".
Não sei o que seja
e os Deuses estarão reunidos em congresso para responder
a esse "desafio desafiante".
Por mim o assunto está encerrado, a menos que o Infante me chame a Sagres
e me desafie a começar tudo de novo: Redescobrir o mudo e não recusarei.
É o único desafio que vale a pena, até porque será subsidiado.
E se for já, ainda terei tempo de de ir beber uns copos com o Adamastor na Passagem d' Ano.
Não será no Cabo da Boa Esperança. Até porque não sei se a palavra ainda se pronunciará.
Mas isso sou eu! Se bem conheço os portugueses o problema não existe.
Enviar um comentário