29 abril 2013

Em Homenagem ao 25 de Abril

(Há gente que devia ter vergonha de usar um cravo vermelho na lapela. Mas neste país, a vergonha passou por muita gente e andou.).
Cá no condomínio comemoramos o 25 de Abril, e em grande. reuniu a Assembleia de condóminos e a D. Mimi, a nossa vizinha do 3º Dto. e administradora, fez o discurso "político" da vida dela. Fomos aconselhados a não sair do nosso "território" porque "lá fora manda a troika, coadjuvada por Cavaco, Passos ...", sublinhou a D. Mimi. Optamos então por uma "arruada" pelas ruas dos jardins do prédio, culminando numa grande concentração junto à piscina, onde nos esperava o programa cultural. Abriu o Coro das Encalhadas do 6º andar com "Grândola Vila Morena". Seguiu-se os "Vampiros" de Zeca Afonso, pelo Conjunto Popular "Os Amigos do Rés-do-Chão", com as gargantas da assistência a cantarem, em uníssono, o refrão: " Eles comem tudo / Eles comem tudo / Eles comem tudo / E não deixam nada".
A D. Vitorinha, a esposa do "cabo" Gonçalves, subiu ao palco para recitar o poema de Bertolt Brecht "Louvor do Revolucionário". Encerrou a sessão a Filarmónica da Subcave, com a "Portuguesa". Confesso que já ouvi, noutras ocasiões, a mesma ser cantada com outra convicção. Sinais dos tempos.

Sem comentários: