22 maio 2013

Não é moda, não...


Escrevia a VISÃO que "A sustentabilidade da Humanidade pode passar por uma mudança drástica nos hábitos alimentares pelo menos, no mundo Ocidental. Segundo um estudo divulgado na segunda-feira, 13, pela Agência das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), os insetos são uma fonte de alimentação ecologicamente mais eficiente do que as vacas, os frangos e os porcos e constituem uma enorme reserva por explorar". Ok, até pode ser e como há por aí "insectos" a dar com um pau, acredito que descobrimos o "petróleo" da nossa subsistência. 
Mas isto, não são só "prós". Também há os "contras".
Por ex.º., lá se vai o negócio da drogaria da D. Capitulina cá do condomínio. Adeus Raid, Baygon, Dum-Dum, Flitex, Ezalo.... 
E já agora não resisto a citar o biólogo Joseph Charles Bequaert: "Só o preconceito explica a aversão do homem civilizado a incluir bichos de seis pernas na dieta."
O meu amigo Bino confirmou o preconceito, com o qual até convive muito bem. Diz ele: "Definitivamente prefiro as 'insectas' de duas pernas".
- Por favor, traga-me uma mini e um pratinho de grilos crocantes, para rematar este post




Enviar um comentário