28 setembro 2007

Bom fim-de-semana

Uma ex-empregada doméstica da D. Mimi, a minha vizinha do 3º Dto, resolveu dar o nó e convidou-nos para o casório.
Lá fui eu armado em paparazzo (singular de paparazzi, ah pois é!) com a minha "digital" comprada numa lojeca chinesa, pró que desse e viesse. E não é que me cai na bandeja este flagrante! A D. Mimi exultou com a cena.
Só não percebo o ar do "senhor" da esquerda.
Quanto ao noivo, pois eu acho que não ficava bem na fotografia com a mão direita no bolso.
O meu amigo Bino tem outra teoria: "À comadre e à vizinha nunca se nega uma mãozinha."
Ó Bino, és capaz de estar certo, pá!
[Oh God, make me a man of sense, but not today, okay?]

Publicidade à borla


O kamarada Velasquez vai lançar o livro, cuja capa reproduzo. É em Lisboa, no Magnolia Caffé - Praça de Londres, pelas 16.00 do dia 29 de Setembro.
O MaquiAbel & JB lá estará, se puder, claro. E levará o condomínio em peso.

De qualquer forma, os parabéns antecipados pela ousadia.

21 setembro 2007

Quem avisa...


O Departamento de Assuntos Internacionais cá do condomínio emitiu, muito a propósito, uma nota informativa de alerta dirigida às nossas vizinhas condóminas que queiram visitar os Estados Unidos.
Em cidades como Atlanta, Dallas e até Nova Iorque, as catraias, que se apresentem em locais públicos na figura que a foto documenta, podem ser incomodadas pela polícia, que considera a moda anti-social e ofensiva da moral pública. Está "decretada" a tolerância zero para decotes acentuados no traseiro.Quem diria!
No estado de Louisiana, o "espectáculo" pode mesmo ser punido com multas em dólares, no equivalente a 360 Euros, e prisão até 6 meses!!!
[O meu amigo Bino, cujos olhinhos pastam muito mais que o mais esfomeado dos ruminantes, acha que nunca poderia ter nascido americano e que "o proibicionismo é o pecado mortal da moral". Concordo. São palavras sábias e avisadas.

A D. Mimi, a minha vizinha do 3º Dto, anarco-conservadora q.b., diz que "os assaltos começam sempre pelas traseiras desguarnecidas". Bem lembrado, sim senhor.]


[Oh God, make me a man of sense, but not today.]

17 setembro 2007

Não custa nada

Já que vou começar mais uma semana, também acho que o melhor é benzer-me.
Não vá o diabo tecê-las...
[Oh God, make me a man of sense, but not today!]

Acontece


Esta nossa vizinha cá do condomínio foi passar o fim-de-semana ao Algarve e chegou-nos neste estado.
A D. Mimi, a minha vizinha do 3º Dto e administradora do condomínio, já decidiu. Vamos "enviá-la" para o laboratório Forensies Science Service, o famoso laboratório de Birmingham, para análise.
Depois se verá.


13 setembro 2007

De candeias às avessas


Instalou-se a agitação cá no condomínio. O GNR, o nosso vizinho do 1º Esq, é proprietário do 11º Trás, que está devoluto, e preparava-se para arrendá-lo a umas gémeas de apelido Torres.

Mal soubemos do "arranjinho", toca a convocar uma reunião de emergência da Assembleia de Condóminos para lhe travar o passo.

Depois de muita discussão e exaltação à mistura, a assembleia vetou o arrendamento, invocando razões óbvias. O GNR vai recorrer da decisão. Quem não quis treta foi a D. Mimi, a minha vizinha do 3º Dto e administradora do condomínio, que já "ratificou" a decisão da expressiva maioria.

Esta gente (o GNR) nem as pensa. Julgam que o Bin Laden anda a dormir.

11 setembro 2007

Vidas


Aos 75 anos, Alice Denham uma "brasa" dos anos 50, acaba de publicar as suas memórias, com o título sugestivo "Sleeping with bad boys". Foi a 1ª mulher licenciada a posar para a Playboy.
Os homens com quem "dormiu" e o mau desempenho de alguns famosos da altura, tudo está lá ao pormenor. A vida foi uma rambóia permanente enquanto o corpo durou.
A melhor referência no livro e que vale a pena citar:
"Manhattan era como um rio de homens que passava à minha porta e ao qual ia beber sempre que sentia sede.".


[A D. Mimi, a minha vizinha do 3º Dto, que conhece a Bíblia de trás prá frente e da frente pra trás, assegura que nunca encontrou uma metáfora tão extraordinária.
O meu amigo Bino, desconsolado, diz que a nossa rua é um rio seco no Verão e sem pinga no Inverno.
Safa-se cá o condomínio, uma verdadeira piscina olímpica onde alguns penetras vão dando uns mergulhos às escondidas.]

[Oh God, make me a man of sense, but not today!]

06 setembro 2007

A vida é o que é

Quando a encaixilhei, foi ela que quis. Direi mesmo que me suplicou. Para que eu a relembrasse a todo o momento. Coisas de mulher!
Mas não deixei de a avisar: - Olha que a posição não é a melhor, vais trilhar o rabo e os rins não vão aguentar.
Como de costume, fez ouvidos de mercador e o esforço, confesso, não lhe foi devidamente recompensado.
Quando começava a admirar-lhe a teimosia, pirou-se!

Mas a vida é o que é, e nem sempre é madrasta. Não faltou quem quisesse logo ocupar o lugar e me desse ouvidos. Pelo menos esta não vai trilhar o rabinho.


[A D. Mimi, a minha vizinha do 3º Dto, acha que eu não tenho emenda. Que continuo a ser um péssimo coleccionador de arte. Pontos de vista!]

[Oh God, make me a man of sense, but not today!]

05 setembro 2007

Acção Humanitária


Um grupo de vizinhos do prédio ao lado foram de férias até às Caraíbas. Azar o deles. Foram apanhados pelo tufão Félix.
De imediato mandamos o nosso jacto particular e os coitados, que estavam na praia do Meco lá do sítio, foram evacuados com a "roupinha" que tinham no corpo.
Mais uma acção solidária, que a D. Mimi, a minha vizinha do 3º Dto, comandou com todo o profissionalismo.
A boa disposição reinante a bordo, depois de lhes termos safado a pele. Pudera!


03 setembro 2007

Vale das Fêmeas corre mundo

Ao que percebo, aqui o condomínio anda a ficar "famoso" lá prás bandas do Brasil.

Acabei de receber um e-mail dum "compincha" que não deixa quaisquer dúvidas. Com a devida vénia, aqui o reproduzo:
"Oi, cara, seu blogue é muito bacano. E o condomínio "Vale das Fêmeas" existe? Estou planejando umas férias em Portugal e me gostaria poder visitá-lo. É possível? Um abração, meu irmão.".
Meu caro Edu, vamos então por partes.
1. Claro, que o condomínio "Vale das Fêmeas" existe e as condóminas recomendam-se.
2. Parece-me que você não está "planejando" coisa nenhuma. Estou cá a micar é que és mais um candidato a "imigrante ilegal". Mas visto de "trolha" já deu, cara. As obras tão paradas, meu.
3. Quanto a visitas, nem queiras saber! A fila de espera já é maior que a dos hospitais portugueses todos juntos, entendes?
4. E, para concluir, deixa lá essa de "meu irmão", pois a "tia" Cunha tá de férias e julgo que não volta.
E para que não digas que eu até nem sou "legal", cheira só esta amostra das minhas vizinhas.


[Oh God, make me a man of sense, but not today!]